1. MASA, MOVIMIENTO Y FUERZA

Dentro da Física Global, um primeiro grupo de princípios físicos relacionados com a estrutura da matéria é estudado pela Mecânica Global, e um segundo grupo, mais relacionadas com o espaço eo tempo, pela Dinâmica Global e a Lei da Gravidade global.

Boeing 707 y Shuttle- NASA (Imagem de domínio público)
Boeing 707 y Shuttle- NASA

Na realidade esta separação dos princípios físicos afetados pela nova teoria de todo é um pouco artificial; realiza-se para facilitar a exposição de uma matéria tão ampla quanto árdua e corresponde aos temas tratados tradicionalmente pela Mecânica Quântica, a Relatividade Geral e as Leis de Newton da Dinâmica ou causas do movimento.

Entre os pontos mais importantes podemos destacar os seguintes:

  • A não relatividade do tempo e do espaço dentro de uma esfera objetiva e científica da realidade.

  • A não dependência da realidade física dos seus observadores.

    Se as medições são diferentes em função deles, o que se deveria fazer seria efetuar uma correção inteligente para obter uma medida objetiva.

  • A existência de uma velocidade da luz constante unicamente no âmbito do seu sistema de referência natural ou intensidade particular da energia gravitacional, imerso no espaço euclidiano tridimensional da métrica grega.

  • A velocidade da luz é aditiva em relação à do seu sistema de referência natural, através do qual se desloca. Não pode existir a luz sem gravidade ou, melhor dito, a tensão da curvatura longitudinal da estrutura reticular da matéria ou éter global. Apesar da grande velocidade da luz, deve ter-se em conta que os campos gravitacionais pelos que se desloca a luz mudam a sua própria velocidade base.

    O éter gravitacional, da massa e da energia cinética é o éter global; e o campo de gravidade é o éter luminífero. Além disso, ambos os éteres não têm as mesmas propriedades como éter clássico.

  • A distinção entre velocidade física e velocidade abstrata ou convencional, como a velocidade de separação de dois objetos.

  • A quantificação da massa global e da energia cinética unicamente é real quando o sistema de referência natural é utilizado na quantificação do movimento.

  • As relações de equivalência entre éter global, força da gravidade, movimento, energia e massa; que implicam, da mesma forma, uma equivalência no efeito sobre a ressonância da massa pela aceleração –ou, melhor dito, pela velocidade– e, eventualmente, a tensão da curvatura longitudinal do éter global respectivamente.

Tudo isso implica a alteração das Leis de Newton da Dinâmica e dos conceitos de massa, movimento e força. Os aspectos mais relevantes serão:

  • A natureza das diversas forças em função de que conceito ou definição de força se faça, tendo em conta os diferentes tipos de movimento e energia definidos.

  • O princípio da igualdade entre massa inercial e massa gravitacional deixa de ser um princípio por ser vago em vista os  mecanismos de movimento da massa no éter global, a massa equivalente à energia cinética, e as diferentes características da massa de repouso.

    Estes mecanismos são aqueles que explicam a precessão anômala da órbita de Mercúrio na Física Global.

  • O arrasto total da luz pelo campo gravitacional explica a experiência de Michelson-Morley de forma alternativa à Teoria da Relatividade.

 

* * *