HISTÓRIAS VERDADEIRAS DE FANTASMAS

Como compreendi que existe o inferno e é vermelho.

Em seguida descrevo uma história de terror, com fantasma e tudo, de como descobri, ou melhor, como senti ou compreendi que existe o inferno e que é um conceito vermelho que representa um grande desejo de justiça para os cobardes que abusam dos mais frágeis sem limite.

  • O INFERNO É VERMELHO

    Era uma vez um técnico e fantasma verdadeiro que se ofereceu voluntariamente e de forma gratuita para fazer um pequeno trabalho; eu pensava que ele era obrigado a fazê-lo, mas não disse nada. Passava o tempo e não aparecia o trabalho prometido. Por alguma razão, eu intuía que o trabalho consistia em pouco mais do que fazer uma fotocópia de um código mágico e dar-ma; passava o tempo prometido e o trabalho do fantasma primava pela sua ausência.

    Foto do inferno

    Eu diria que o fantasma tentava obter uma compensação econômica desproporcionada, porque tinham passado dias, semanas e meses. Tinha passado tanto tempo que o fantasma tinha certa vergonha de falar comigo, mas eu insistia; mais por pura investigação da situação. Com tanta insistência e paciência, o pobre fantasma chegou a dar-me qualquer coisa como uma folha incompleta e mal feita em linguagem FDP.

    Por fim, esta história verdadeira fez-me compreender algo que toda a vida me tinha negado a entender: o inferno existe. Não é fácil pensar num delito cujo castigo deva ser o vermelho fogo eterno; no entanto, para o que abusa ou tenta abusar sem limites da ignorância dos outros, o único castigo justo seria precisamente o inferno porque também não tem limites.

    Ao mesmo tempo, a história verdadeira desta porta ao inferno justifica a necessidade da compaixão para não desejar o olho por olho e ficarmo-nos pelo dente por olho.

    Na história verdadeira eu próprio escrevi o código que necessitava: umas duas páginas formato A4, retocando um pouco a linguagem FDP recebida. Linguagem desconhecida para mim até essa data e, por certo, bastante primitiva.

    Eyevilu
    Eyevilu

Ainda que esta história de terror sobre o que é o inferno não seja nenhuma exceção, também não considero que seja o caso geral.

Não é que agora acredite que exista o inferno na realidade física. O Também não é de cor vermelha, mas entendo o conceito e a zanga com os fantasmas da história verdadeira de quem definiu por primeira vez as suas características. Mais ainda: suponho que alguma outra história verdadeira de fantasmas o estava rondando…

De todas as formas tenho que agradecer ao fantasma desta história verdadeira a inspiração para compreender que o inferno vermelho é unicamente um conceito bíblico e espero não ser eu fonte de semelhantes inspirações.

Bem, uma coisa é compreender o sentimento de o que é o inferno e outra desejá-lo a sério. Outro conceito bíblico e do direto romano importante é a proporcionalidade do castigo, assim que em vez de condenar ao fogo eterno os fantasmas inspiradores das historias verdadeiras, podemos enviá-los ao vermelho purgatório com um par de milhões de aninhos absolutos pela frente. Para que aprendam!

Ou seja, o inferno existe e é vermelho. Ainda há cépticos?