CONTOS EM ESPANHOL E INGLÊS

Outras características destes contos educativos breves relacionados com a linguagem e as línguas são:

  1. Contos simples

    Tanto nos contos em espanhol como em inglês, português e noutras línguas, a estrutura gramatical é muito simples e o vocabulário é muito básico devido aos destinatários dos mesmos, limitando-se à descrição de aspectos ou elementos muito básicos.

    Big Ben em Londres

    Frequentemente trata-se de elementos da natureza, como algumas relações entre o Sol, as nuvens, a chuva e as estrelas.

    Do mesmo modo, a repetição das palavras reforça o vocabulário utilizado e a sequência de tempos insiste na ideia da persistência do tempo como um dos eixos centrais da nossa vida.

  2. Velocidade relato de contos português, inglês, espanhol e outras línguas.

    A velocidade do relato é importante quando as crianças são muito pequenas ou se trata de contos em inglês, espanhol ou outra língua que não seja a sua língua materna, pois a compreensão depende em grande medida da velocidade.

    Com o estilo a análise é semelhante, por vezes a história breve tem de ser muito simples, tão simples que a maioria são frases curtas ligadas pela palavra “e” e com vírgulas ou pontos. Um exemplo claro é a utilização do símbolo "~" no conto de fadas A Doutora (também em inglês na sua versão original) que significa uma pausa maior da normal, pois se os meninos e as meninas são muito pequenos necessitam tempo para entender as palavras e frases.

  3. Jogos com o vocabulário e as palavras

    O uso de palavras muito parecidas ensina como a linguagem, seja em inglês, espanhol ou outra língua, utiliza por vezes estruturas semelhantes para palavras de conceitos relacionados. Um exemplo desta característica seriam as palavras “arranhar, arrastar, agarrar, amarrar, inclinar, etc.” no conto para crianças em espanhol do Lago dos Monstros.

    Também a utilização de palavras formadas com a raiz e muitos derivados ensina a configuração de uma língua de uma forma divertida. Nos contos em inglês originais a raiz teria um caráter mais fonético que gráfico.

    Uma característica de alguns relatos falados é o uso de traduções de nomes comuns como nomes próprios das personagens. Obviamente com duas palavras não se aprende inglês, espanhol nem nenhuma língua, mas é útil para inventar nomes. Para além disso é possível que no futuro, quando o menino ou menina ouça essas palavras em espanhol ou em inglês, lhe soe familiar e agradável, a dita associação de ideias seria um passo importante em si mesma.

    Não há que esquecer que a aprendizagem relaxada é muito mais potente e persistente. Mais ainda, o objetivo principal de um conto em espanhol, inglês ou em qualquer língua nunca deveria ser a aprendizagem, mas sim o relaxamento e felicidade do menino ou menina.

 

 
© 2007 Todos os direitos reservados

María José T. Molina

CONTOS INFANTIS
HISTÓRIAS DE NINAR