2. Como melhorar a memória?

O que é a memória? A memória é um mecanismo de gravação, arquivo e classificação de informação, fazendo possível a sua recuperação posterior. Em sentido estrito podemos identificá-la com a capacidade de gravação mas já sabemos que é tão importante essa gravação como o conteúdo e estrutura da informação.

Floresta dos unicórnios (Imagem de domínio público)
Floresta dos unicórnios

Como melhorar qualquer habilidade intelectual é sempre uma questão muito recorrente. Neste caso, a primeira coisa a ter em conta é a quantidade de fatores que influenciam o funcionamento normal da memória. Ao longo deste livro ir-se-ão analisando os distintos tipos de memória em função de diversas perspectivas e ver-se-á como cada um deles tem algumas particularidades que podem ajudar a melhorar o rendimento da memória.

Um segundo aspecto muito importante é entender que melhorar uma habilidade intelectual ou física não significa que um humano possa chegar a voar ou coisas parecidas. Ou seja, há que ter presente que existem aspectos fixados na configuração do cérebro pela genética e pelo desenvolvimento prematuro que atuam como limites da potência intelectual.

Mais do que como melhorar a memória deveria dizer-se como exercitar esta capacidade do cérebro de forma a que se aproveitem as suas possibilidades naturais de aprendizagem. Com este ponto de vista, o melhor conselho é que um adequado exercício intelectual será sempre saudável. Agora, convém recordar que, ainda que estudemos listas de elementos, como de reis visigodos ou de rios e dos seus afluentes, a memória normalmente estará sempre a funcionar porque o cérebro não costuma parar demasiado.

Por isso, quando digo exercício, refiro-me a algum esforço da memória mas não a estar todo o dia tentando recordar tudo de forma forçada. Com o sistema educativo geral, acho que a memória humana se exercita suficientemente, ao menos, enquanto dura a educação escolar ou universitária; mais ainda, parece-me que está a produzir certa aceleração da evolução de uma geração para outra da capacidade do cérebro humano.

Também convém assinalar que grande parte da eficácia da memória se consegue de forma inconsciente e não temos muitas formas de operar sobre ela, somente, facilitar as condições do seu funcionamento ou, dito de outra forma, não impedir o seu funcionamento natural.

Pode dizer-se que todo o terceiro livro da Teoria Cognitiva Global versa sobre como melhorar a memória, não obstante, quero citar aqui os seguintes aspectos pelo seu especial significado:

  • A memória funciona muito mais eficazmente quando alguma coisa se aprende num ambiente agradável e relaxado. Todos sabemos que a memória é seletiva e que recordamos muito melhor as coisas agradáveis e pouco recordamos os maus momentos, acentuando-se este efeito quanto mais antigas são as recordações.

  • O elemento complementar e de sentido oposto ao anterior é que a memória funciona muito mal, chegando a confundir quase tudo quando ficamos muito nervosos. Portanto, é importante que determinadas discussões se realizem com a máxima tranquilidade possível porque, caso contrário, se os dados objetivos se começam a confundir, não há forma humana de raciocinar ou compreender as emoções.

É como se o gestor da memória consumisse uma grande quantidade de recursos, e se estes não se encontram livres não funcionará adequadamente.