M O L W I C K
 

María José T. Molina

Teoria Cognitiva Global

A VONTADE,
E A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Inteligência artificial

Dizer o que é inteligência artificial é um tema escorregadio. Existem duas posturas extremas sobre o conceito de inteligência artificial. O Teste de Turing.

5. O que é inteligência artificial?

Tenho que reconhecer que nunca soube muito bem o que é exatamente a inteligência artificial, talvez seja porque existem diversas acepções do termo ou expressão e inclusivamente talvez sejam contraditórias.

Ao falar de inteligência artificial, tanto o termo inteligência como o adjetivo colocam problemas. O primeiro foi tratado anteriormente, o segundo só o podemos aceitar como um termo convencional e limitando-o ao realizado pelo ser humano, sem que isso signifique deixar de pensar que, em última instância, o artificial é completamente natural pela total e absoluta inclusão do ser humano na natureza.

Esfera de luz plasma
(Imagem de domínio público)  Esfera de luz plasma

Em grandes linhas, há duas posturas clássicas extremas sobre o conceito de inteligência artificial, a que postula a impossibilidade da sua existência por ser uma característica da vida e impossível de trasladar a uma máquina e a que admitiria como inteligência artificial qualquer sistema artificial de tomada de decisões por muito simples que seja.

O famosos Teste de Turing estaria situado no meio uma vez que requer que a máquina se comporte como um humano nas suas respostas. Obviamente seria um conceito de inteligência artificial derivado do conceito antropomórfico da inteligência.

Perante as reflexões sobre os processos de decisão, propõe-se a seguinte definição de inteligência artificial.

O sistema de decisões de uma máquina, criado ou não pelo ser humano, que mostra certa inteligência, pelo menos aparentemente, e que tenha as características de um sistema de impulso vital.

Contudo, uma postura diferente, por reconhecer a essência da Vida nas coisas e na energia, levar-nos-ia a uma definição mais estrita de inteligência artificial no sentido em que esta essência se conseguisse manifestar diretamente a um nível perceptível pelos humanos.

Realmente dizer o que é inteligência artificial é um tema escorregadio, divaguemos e digamos que a aplicação dos princípios epistemológicos da otimização de qualquer sistema dinâmico complexo poderia ajudar a desenvolver uma primeira linha de aproximação empírica criando um sistema auto-regulado com um objetivo vital… suficientemente sensível para detectar a sua parcela de liberdade.

 

 

* * *

 

 

 

Quando a Princiosa acabou o livro,
foi à cozinha, falando sozinha,
para preparar o lanche:

– I am hungry.
Me too.
I am going to eat.
I agree.
No need! –

 

 
© 2002 Todos os direitos reservados