2.a) Propriedades gerais da matéria

Aproveitando o fato das propriedades gerais da matéria serem renormalizáveis, vou tentar relacioná-las de forma a que facilite a assimilação do novo paradigma, já que segundo se vão aprofundando aparecerão precisões às referidas propriedades. De fato, a leitura subsequente oferece uma visão da estrutura e propriedades da matéria renormalizada várias vezes.

Para além das numerosas e pequenas renormalizações que sofreu a Mecânica Global ao longo do seu desenvolvimento inicial, convém assinalar a passagem do modelo semi-rígido ao presente modelo elástico da Mecânica Global como consequência da visão de conjunto do primeiro, uma vez acabada inclusivamente a parte dedicada à Astrofísica e à Cosmologia.

Ainda que o novo modelo elástico apenas acrescente a propriedade geral da matéria em relação à constituição do éter global como matéria inquebrável, esta propriedade simplifica notavelmente a Mecânica Global ao fazer desnecessários os mecanismos mais complexos do modelo semi-rígido antigo.

Na página anterior introduziu-se a natureza da estrutura da matéria como uma rede tridimensional de filamentos inquebráveis que se estende por todo o universo e que denominamos éter global.

Vejamos com maior atenção cada uma das características ou propriedades gerais da matéria:

 

 

  • Estrutura tridimensional.

    Quando alguém se pergunta o que é a gravidade, a primeira coisa em que pensa é que tem que ter uma estrutura espacial que possa suportar as forças da gravidade. Então, se suprimimos a simetria radial da gravidade vemos que a estrutura tridimensional com simetria total é uma propriedade geral da matéria.

    As imagens apresentadas neste livro enquadram-se nas três dimensões espaciais da geometria euclidiana e o seu objetivo é habituar o cérebro à existência real e características do éter global como estado de agregação da matéria que configura a gravidade num mundo normal e conhecido por todos nós; pelo menos, para poder seguir as explicações das propriedades e natureza do novo modelo físico pensando que tanto a existência de outros mundos como as viagens no tempo são ou devem ser, por agora, de ficção científica.

    A estrutura tridimensional da matéria que se propõe estará composta por filamentos formando retículas.

    Estrutura da matéria Retícula do éter global
    Retícula do éter global
  • Retícula com forma de cubo.

    O cubo será o resultado do cruzamento dos filamentos do éter global.

    A forma de cubo escolheu-se por ser a mais simples e fácil de visualizar pelo cérebro. Também poderia ser possível qualquer outra figura geométrica que não impeça o estado físico com a propriedade geral da matéria de simetria total teórica na ausência de forças de gravidade e eletromagnetismo.

  • Filamentos inquebráveis.

    Esta característica ou propriedade da matéria justifica o princípio de conservação da matéria. Entendendo matéria no sentido utilizado pela Mecânica Global.

  • Natureza contínua da matéria.

    Da mesma forma, a natureza de filamentos inquebráveis faz com que a matéria seja contínua em todo o universo; por outras palavras, a partícula éter global estende-se por todo o universo. Depois de quase 2500 anos de natureza descontínua da matéria, quem diria? Espero que Demócrito não se importe!

  • A matéria é formada exclusivamente pela matéria dos filamentos.

    O espaço entre os filamentos encontra-se totalmente oco no estado teórico de simetria total.

    Esta característica da matéria será muito útil na hora de desenvolver a teoria da formação da massa e a nova teoria do átomo.

     

     

  • Elasticidade

    Esta propriedade da matéria é muito intuitiva, mas há que ter em conta que está unida a uma enorme rigidez para a escala em que nós nos movemos.

    A elasticidade explica o princípio de conservação da energia por se configurar como uma energia de deformação reversível. A elasticidade perfeita é um requisito essencial para o princípio de conservação da energia.

    O conceito de energia elástica é mais complexo do que parece à primeira vista. Um objeto elástico necessita de elementos internos com propriedades elásticas e assim sucessivamente. Por outro lado, a energia elástica necessita de elementos em contínuo movimento ou vibração, pois um elemento totalmente estático não teria nenhuma energia interna.

    Em suma, a propriedade de elasticidade configura o éter global como uma rede material em constante vibração ou ressonância.

    As elasticidades longitudinal, bidimensional ou curvatura longitudinal e transversal junto à natureza inquebrável dos filamentos da matéria suportam o Princípio de Conservação Global, abarcando tanto a lei de conservação da matéria como a lei de conservação da energia.

  • Elasticidade longitudinal.

    A característica quantitativa tem a sua importância, pois a elasticidade dos filamentos poderia fazer com que alcançassem uma longitude dez, cem ou mil vezes maior que quando não há forças de tração. Por agora temos liberdade para a sua fixação; não obstante, o tamanho das partículas elementares estáveis com massa pode ajudar-nos a delimitar qualitativamente esta propriedade geral da matéria.

    Não se deve confundir a expansão ou contração do éter global com variações do próprio espaço, como fazem algumas teorias físicas.

  • Elasticidade bidimensional ou curvatura longitudinal.

    O jogo de forças derivado da tensão elástica da curvatura longitudinal dos filamentos do éter global será o responsável pela atractis causa da teoria da gravitação da Mecânica Global.

  • Elasticidade transversal.

    A elasticidade de natureza transversal é uma propriedade geral da matéria diferente da longitudinal e será a base física da interação eletromagnética.

    Esta propriedade geral da matéria estará relacionada, juntamente com a propriedade de elasticidade longitudinal e a curvatura longitudinal, com a interação nuclear fraca e forte e com a formação da massa.

As propriedades gerais da matéria tentam descrever a natureza do éter global tanto do ponto de vista externo como interno. As propriedades elásticas do éter global implicam que na sua constituição tenha elementos mais pequenos. Talvez o limite de elasticidade transversal ou longitudinal esteja relacionado com o tamanho da retícula.

Em suma, os filamentos configuram-se como o mecanismo de transmissão da unidade mínima de energia, inevitavelmente falando da constante de Planck, ainda que seguramente não seja tão constante como parece. Frequentemente, convém não ficarmos com o aparente e aprofundar com a mente.

Nas páginas seguintes analisa-se a composição, características e propriedades da matéria para cada um dos grandes tipos ou categorias em que se dividiu a estrutura da matéria em geral.